O Google está fazendo algumas alterações no Google Friend Connect, agora os seguidores necessitam ter uma Conta do Google para fazer login no Google Friend Connect para seguir os blogs.
Se você que me seguia e não tinha cadastro no Google, por favor faça o seu cadastro e volte a participar da minha lista de seguidores e saibam que senti sim muita falta de vocês! Estou lhes esperando com o maior carinho!

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Cuidados básicos com seu gato


Abaixo relaciono alguns cuidados básicos com felinos. 
Utilize as informações apenas como referência para cuidar do seu gato.

As opiniões dos profissionais podem variar e por isso aconselho você e seguir sempre a orientação do veterinário que trata de seu animal.



Alimentação

Filhotes a partir de 45 dias de idade

Ração para filhotes: certamente é a melhor opção. Existem muitos tipos (secas ou úmidas), sabores (carne, peixe, frango, carneiro, fígado, etc.) e marcas no mercado. Na primeira consulta, o veterinário recomendará o tipo de ração que você deverá fornecer ao filhote.

A quantidade de ração a ser dada varia com o peso e a idade do animal. Os fabricantes de ração, na própria embalagem do produto, fazem a recomendação da quantidade ideal.

Gatos a partir de 1 ano de idade

Ração para gatos adultos: seca ou úmida, 2 vezes ao dia.

Dicas:

os filhote comem várias vezes ao dia quando pequenos;
os filhotes passam a comer menos à medida que vão crescendo; assim, deve-se reduzir o número de refeições gradativamente. O adulto (a partir de 1 ano) come 1 ou 2 vezes ao dia; 
a ração para adultos deve ser dada a partir de 1 ano de idade. O excesso de alimentação causará obesidade e inúmeros problemas ao animal;
restos de comida, doces, massas e tudo o que não for prescrito pelo veterinário deve ser evitado, mesmo que o gato goste ou queira comer. 
mudanças alimentares devem ser feitas gradativamente, ou o animal poderá apresentar diarréia;


CÁLCIO E VITAMINAS

O filhote necessita de complementação de cálcio e vitaminas no primeiro ano de vida, época de crescimento muito acelerado. A falta de cálcio nessa fase causará o raquitismo. Animais que se alimentam exclusivamente de ração balanceada podem ter as necessidades de cálcio supridas, desde que se alimentem corretamente, na quantidade indicada pelo fabricante da ração.

De qualquer forma, o veterinário que acompanhará o crescimento do gato deverá analisar o caso, o tipo de alimentação e a necessidade de cálcio para o animal.

DENTIÇÃO
A troca de dentes se inicia com 3,5 meses de idade e termina aos 6 meses. O gato pode formar tártaro, o que provoca o mau-hálito e a perda precoce dos dentes permanentes.

A cárie também ocorre em animais que recebem alimentos doces com frequência, mas é de ocorrência rara. Existem serviços odontológicos especializados para cuidar dos dentes do seu gato.

Higiene da boca: existem escovas e pastas dentais importadas para gatos. Mas essa prática de escovação deve ser feita desde a fase de filhote, do contrário dificilmente os adultos aceitarão a escovação. Ela deve ser feita 2 a 3 vezes por semana, no mínimo. Animais que comem ração seca terão menos tártaro do que aqueles que se alimentam com ração em lata (úmida).

BANHOS


A partir de 45 dias de idade, com sabão de côco medicinal e xampu neutro não inseticida (antipulgas). Caso o filhote tenha pulgas, dar banhos com sabonete de enxôfre. Em gatos, o banho pode ser dado mensalmente. O felino, por si só, limpa sua pelagem lambendo-se diariamente.

Consulte seu veterinário quanto a tratamentos com produtos anti-pulgas, à venda em pet shops. Banhe o animal com água morna, e coloque algodão nos ouvidos para evitar a entrada de água.

PELAGEM


Escovar diariamente o animal para retirar pêlos mortos, poeira, e para verificar a presença de parasitas (pulgas, carrapatos, etc.). A escovação no gato é essencial pois, ao lamber-se, ele engole muitos pêlos mortos. Esses pêlos, misturados às fezes, podem formar um fecaloma (bolo de fezes muito duro e ressecado). Habitue seu gato a ser escovado todos os dias.


CIOS

As fêmeas entram no cio entre 7 a 10 meses de idade. O cio dura em torno de 4 a 7 dias, e é acompanhado por mudanças bruscas no comportamento. A gata passa a miar e esfregar-se no chão, móveis e pessoas. Não há sangramento durante o cio.



VERMIFUGAÇÃO:

A mãe pode transmitir vermes aos filhotes tanto pela placenta como pelo aleitamento. Vermifugar a fêmea antes do acasalamento é uma medida preventiva para que os filhotes nasçam livres de vermes que podem causar diarréias, anemia e até comprometer a vida do filhote. Todos os gatinhos devem ser vermifugados após o nascimento, seguindo o esquema:

30 dias de idade: 1a. dose
45 dias de idade: 2a. dose
60 dias de idade: 3a. dose

Recomenda-se exame de fezes logo que o animal chegar em casa para a pesquisa de protozoários. O veterinário irá prescrever o vermífugo para o seu gato.

VACINAÇÃO

É, sem dúvida, o cuidado mais importante tanto para o filhote como para o gato adulto. Os animais devem ser imunizados antes de começarem a ter contato com outros felinos. Existem muitas doenças virais que podem acometer os gatos e são causadoras de grande número de mortes, principalmente nos filhotes.

As vacinas que seu gato deve receber e intervalos entre as doses devem ficar a critério do veterinário que irá cuidar de seu animal. As vacinas múltipla (tríplice, quádrupla ou quíntupla) e anti-rábica são obrigatórias em qualquer esquema de vacinação. Abaixo, um calendário para a vacinação de filhotes, com as vacinas existentes no mercado:

GATOS: 
vacinas - múltipla (tríplice, quádrupla ou quíntupla) e anti-rábica
- 45 a 60 dias:1a. dose vacina múltipla*
- 21 dias após a 1a. dose:2a. dose vacina múltipla
a partir de 4 meses de idade:anti-rábica
Este quadro mostra todas as vacinas disponíveis no mercado. Cabe ao veterinário decidir o melhor esquema para cada animal.



* (rinotraqueíte, calicivirose, panleucopenia e leucemia felina, clamidiose)

Gatos adultos que nunca foram vacinados ou filhotes que já passaram da época de vacinação devem receber 2 doses de vacina múltipla (intervalo de 21 dias entre elas) e 1 dose de vacina anti-rábica. Isso também vale para gatos de procedência desconhecida, quando não se tem conhecimento ou certeza sobre o histórico de vacinação.


Não se deve vacinar filhotes com menos de 45 dias de idade,
a menos que a gata nunca tenha sido vacinada, pois as vacinas podem ser inativadas pelos anticorpos passados da mãe para a cria.

IMPORTANTE: REFORÇO ANUAL DE TODAS AS VACINAS!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo carinho em forma de comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGEM EM DESTAQUE

Artesanatofofo Aulas e Dicas - INSCREVA-SE!

VISITE MEU CANAL NO YOUTUBE! TODA 5ª FEIRA , GRÁTIS UMA NOVA VIDEOAULA DE ARTESANATO Mais uma videoaula de crochê do meu canal Artesanat...

POSTAGENS POPULARES