O Google está fazendo algumas alterações no Google Friend Connect, agora os seguidores necessitam ter uma Conta do Google para fazer login no Google Friend Connect para seguir os blogs.
Se você que me seguia e não tinha cadastro no Google, por favor faça o seu cadastro e volte a participar da minha lista de seguidores e saibam que senti sim muita falta de vocês! Estou lhes esperando com o maior carinho!

sábado, 30 de maio de 2015

Você sabia que seu gato pode ter acne?

É, igual a que nós humanos temos: cravinhos, cravões, e até espinhas, que podem inflamar e infeccionar se não forem tratados corretamente.

Qual a aparência da acne felina?

A acne nos felinos aparece principalmente na região do queixo e às vezes na região dos lábios, e é mais comum do que se imagina. Pode aparecer em qualquer idade, tanto em machos quanto em fêmeas, em gatos SRD ou de qualquer raça. Pode aparecer e de repente sumir, ou ser muito difícil de conseguir tratar. Alguns gatos aparentemente não sentem qualquer desconforto, mas em outros a acne pode coçar e ser muito dolorida. É comum haver perda de pelos, inchaço e vermelhidão.

A foto acima mostra um caso extremo de acne felina, com pústulas (espinhas) e um alto grau de inflamação e infecção. Isso é muito perigoso para a saúde geral do gato! Muitos gatos no começo só apresentam um queixo “sujinho”, com pequenos pontos pretos (cravinhos) entre os folículos do pelo. Em alguns casos, o quadro não sai disso, mas em outros, os cravos se tornam espinhas, e podem inclusive causar infecções bacterianas secundárias, por isso precisam ser tratados do modo correto. Em gatos persas a condição também pode afetar o rosto e as dobrinhas da pele. Complicações da acne normalmente ocorrem em gatos brancos, ou com o queixo clarinho, mas gatos de qualquer cor podem ter acne, então fique atento, se o seu gato é preto ou de uma cor mais escura e você não consegue somente visualizar os cravinhos, como na foto abaixo, passe gentilmente a ponta da unha no queixo do seu gatinho para tentar sentir qualquer pontinho.



Qual é a causa?

A resposta mais curta é “causa desconhecida”. Mas existem vários fatores que podem contribuir para o aparecimento da acne nos nossos gatinhos:
stress
limpeza inadequada
excesso de bactérias (por exemplo, potinhos de ração sujos)
produção excessiva de oleosidade
dermatite/sensibilidade de contato
sistema imune suprimido
presença de outras infecções ou doenças

Um dos grandes suspeitos para a acne felina é o potinho de ração/água de plástico. Além de alguns gatos terem alergia de contato ao plástico ou aos corantes nele usados, hoje em dia acredita-se que os níveis de bactéria encontrados nesses potinhos de plástico são uma das maiores causas do problema. Com o uso e lavagens frequentes, os potinhos de plástico vão ficando cheios de micro-ranhuras, um ambiente altamente propício para o desenvolvimento e acúmulo de bactérias. Portanto, o uso de potinhos de vidro, metal (aço inox SIM, alumínio NÃO!) ou cerâmica, assim como a lavagem frequente dos potinhos, irão ajudar na prevenção do problema. Como dissemos, as bactérias encontradas no potinho de plástico são uma das possíveis causas, mas não a única, portanto não é só porque seus potinhos não são de plástico que seu gato está livre de ter acne.



Como é feito o diagnóstico?

Em casos em que a acne evolui para espinhas e há inflamação/infecção, é muito importante que o veterinário faça o diagnóstico, pois é preciso eliminar a possibilidade de qualquer outra causa, como por exemplo parasitas, infecções fúngicas ou bacterianas (primária ou secundária), pulgas, etc. É indicada uma avaliação da saúde geral do gato.

Os testes feitos incluem cultura de fungos e bactérias, raspagem de pele, e até biópsia de pele em casos graves.

Qual é o tratamento?

Normalmente a acne é ‘controlada’, e não curada. Tratamentos caseiros incluem lavar o queixo uma ou duas vezes por dia com um sabonete neutro ou com sabonete ou shampoo de clorexidine ou outro antisséptico recomendado pelo seu veterinário. Para as espinhas, compressas de água morna ou compressas feitas com saquinho de chá (camomila, que é calmante) ajudam a aliviar a dor. Ao lavar o local, você pode esfregar gentilmente com uma gaze ou algodão para ajudar a tirar os cravinhos, e se forem muitos, passe um pente fino. Seque muitíssimo bem, e passe um creminho de mupirocina. E sim, pode espremer o cravinho, desde que observando os mesmos cuidados de higienização que temos (ou deveríamos ter) com nossa própria pele. Se esses cuidados não forem observados, pode piorar o caso. Evite espremer espinhas, que já estão inflamadas.



Use sempre potinhos de aço inoxidável, vidro ou cerâmica para a água e ração. Lave os potinhos diariamente.

Para casos mais graves, o seu veterinário provavelmente irá prescrever tratamentos adicionais, tais como:
antibiótico via oral ou injetável
antibiótico tópico (e nesse caso, cuidado extra com o que é usado, pois gatos se lambem e engolem o medicamento)
injeção de corticoide para acalmar a inflamação
shampoos manipulados em farmácia

Acho que meu gato tem acne!

Se você perceber uns poucos pontinhos pretos no queixo do seu gatinho, proceda com a higienização diária do local, conforme recomendado acima. Mas, se perceber qualquer piora, sinal de inflamação ou infecção, consulte o seu veterinário. Um diagnóstico correto no início do problema irá reduzir ou prevenir infecções secundárias e o tratamento será mais fácil. Também irá reduzir quaisquer infecções causadas pelo trauma do gato ficar coçando o queixo nos casos em que a acne coça e causa dor.

E repetimos: NUNCA use produtos ou medicações humanas no seu gato sem antes consultar o seu veterinário. Alguns produtos podem ser fatais para o seu gatinho.

sábado, 23 de maio de 2015

CUIDADOS COM A DENTIÇÃO DOS GATOS



Os dentes de leite dos gatos começam a nascer quando o felino está com duas semanas de vida. A partir do 30º dia, a dentição do gato já está quase completa e pronta para receber os dentes permanentes.



Quando começa a troca do primeiro dente, surge o primeiro pré-molar superior, que irrompe por volta dos cinco meses de idade. O interessante deste dado é que ele pode servir para calcular a idade de um filhote, quando não se sabe a data de seu nascimento.

Para evitar que seu bichinho sofra com problemas dentários, é preciso que seus dentes sejam escovados semanalmente. Não será uma tarefa fácil, mas vale a pena! Para facilitar o processo, a dica é contê-lo usando um colar feito com uma toalha de rosto molhada.

Utilize escova de dente com a cabeça bem pequena e uma pasta de dente especial para ele. E lembre-se de escovar os dentes de seu gato uma vez por semana. Assim, você conseguirá evitar problemas como placa bacteriana, que causa extrema irritação das gengivas bem como cáries e mau hálito.


Sabemos que só a ideia de escovar os dentes do seu gato pode ser aterrorizante para algumas pessoas… principalmente para aquelas cujos gatos não são exatamente ‘cooperativos’. Mas é muito importante pelo menos tentar introduzir essa rotina nos cuidados diários do seu felino, para o bem da saúde geral dele. Vamos dar algumas dicas de como fazer isso com o mínimo de stress possível. Obviamente que quanto mais cedo começamos a acostumar o gato com a escovação, mais fácil será dele aceitar, mas isso não significa que você não consegue ensinar um gato adulto.

Antes de tentar escovar os dentes do seu gato, é importante passar por uma consulta veterinária para saber se está tudo em ordem, ou se já há algum processo de gengivite ou periodontite instalado (cerca de 80% dos gatos com mais de 4 anos apresentam problemas de saúde bucal). Caso o veterinário identifique uma periodontite, ele precisará intervir cirurgicamente. Depois da cirurgia, espere entre 7-10 dias antes de iniciar um programa de escovação.

Mantenha uma atitude otimista e vá aos poucos, e lembre-se que esse é um processo que pode levar várias semanas (sendo otimistas, uma média de 4 semanas). As sessões devem ser curtas e positivas. Elogie o seu gato durante todo o processo, e depois ofereça uma recompensa, algo que ele goste…pode ser um petisquinho, ou mesmo deixar que ele tome água da torneira. Ah, e apare as unhas de seu felino antes, só por precaução!
Antes de mais nada, seu gato precisa se acostumar a ter a boca manipulada por você. Mergulhe o dedo na água que vem na latinha do atum light, em canja de galinha, ou no caldinho do sachê, que normalmente eles adoram. Chame-o com aquela voz que você usa quando vai oferecer um petisquinho a ele, e deixe que ele lamba o líquido do seu dedo. Então, esfregue gentilmente o seu dedo pelas gengivas e dentes dele. Depois de algumas sessões e com um pouco de sorte, ele provavelmente irá aguardar ansiosamente por esse pequeno ritual, e você poderá dar o próximo passo.
Enrole um pedaço de gaze no seu dedo e o mergulhe na água do atum ou em outro líquido. Com cuidado esfregue os dentes com um movimento circular. Repita pelo número de sessões que forem necessárias para o seu gato se sentir confortável com o procedimento. Lembre-se de elogiá-lo sempre, e manter uma atitude otimista.
Depois que seu gato se acostumou com a gaze com saborzinho na boca, está na hora de começar a usar uma escova de dente. Ele precisa agora se acostumar com a consistência da escova, principalmente das cerdas, então coloque alguma coisa gostosa na escova e deixe que ele lamba e mordisque, assim se acostumará com a textura. Você pode usar uma escova de dente infantil, a menorzinha que encontrar, ou uma escova específica para gatos, vendida em petshops.
Uma vez que seu gato se acostumou com a escova, você pode adicionar a pasta de dente. Normalmente as pastas específicas para gato (também vendida em petshops) tem sabor de frango, ou peixe, ou algum outro sabor que eles gostam. Deixe que seu gato se acostume com o sabor e a consistência da pasta de dente: coloque um pouco nos dedos, e deixe que ele lamba, e então passe um pouco de pasta sobre as gengivas dele. Elogie sempre!
Agora que seu gato já se acostumou com a escova e com a pasta de dente, está na hora de começar a realmente escovar os dentes dele. Converse e elogie por todo o processo. No início você pode escovar somente um ou ambos os dentes caninos (aquele grandes e afiados que ficam na frente da boca). Eles são os mais fáceis de acessar, e você pode praticar um pouco com eles. À medida que o seu gato for se sentindo mais confortável e aceitar que você fique mais tempo manipulando a boca dele, aos poucos aumente o número de dentes até conseguir escovar todos.
Não é preciso escovar a parte interna dos dentes, a língua áspera do gato é suficiente para eliminar a placa nesse local.
Sabemos que a vida de todo mundo é corrida, mas escovar só de vez em quando não adianta nada (vc não escova os seus dentes só de vez em quando, né?). O ideal é que os dentes do seu gatinho sejam escovados uma vez por dia.

Fique sempre atento a qualquer sinal de problemas durante a escovação: sangue na escova, inchaço das gengivas, ou desconforto durante o processo. Entre imediatamente em contato com o seu veterinário caso observe qualquer um desses sintomas.

ATENÇÃO: NUNCA USE PASTA DE DENTE DE USO HUMANO EM PETS. Gatos não conseguem cuspir, e o flúor presente nas pastas humanas, ao ser ingerido, causa intoxicação.

Você pode potencializar o efeito da escovação usando um produto para higiene oral específico para pets, como o Aquadent. Mas lembre-se que sem a escovação não há produto que faça mágica.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGEM EM DESTAQUE

Artesanatofofo Aulas e Dicas - INSCREVA-SE!

VISITE MEU CANAL NO YOUTUBE! TODA 5ª FEIRA , GRÁTIS UMA NOVA VIDEOAULA DE ARTESANATO Mais uma videoaula de crochê do meu canal Artesanat...

POSTAGENS POPULARES